segunda-feira, 30 de maio de 2011

O Pedaço

E deste pedaço da gente, que se regenera
Vai crescendo e acha que é gente
Com os olhos grudados o criador o observa
Cada passo, cada gesto, cada tombo, cada progresso

O dia é pequeno pra tanta arte
A noite é longa pra tanta energia
O sono é só um detalhe, mas que quando bate... Contagia!

Para um lado, para outro
Girando numa órbita sem sentido
Se acalma, repousa e dorme
Mas o sentinela o vigia

E se repete todo dia
Numa constante e consoante rotina
Mas o tempo passa...

O tempo passa e este pedaço já é um todo
Passa de criatura a criador
Dele se desprende um novo pedaço
Que continua este maravilhoso ciclo de amor

(Diego V. Natividade)

Um comentário: