segunda-feira, 27 de junho de 2011

Investidor Expansor

No século XVI, Martinho Lutero iniciou uma revolta contra a Igreja Católica, pois discordava de alguns princípios impostos pela mesma. Um dos principais era o pagamento de indulgências.
Indulgências eram taxas que “pecadores” (ricos) pagavam a Igreja Católica com o intuito de redimir seus pecados. Após o pagamento, o Papa enviava ao comprador uma carta (carta de indulgência) assinada, liberando-o de alguns de seus pecados. Ou seja, literalmente a compra da salvação.

Com a revolta de Lutero apareceram as primeiras Igrejas Evangélicas.
O intuito dessas igrejas era até bom (em vista dos princípios católicos medievais). Mas hoje a coisa mudou de figura, pois as igrejas evangélicas, que sempre condenaram tal prática, vendem em seus templos uma porção de bugigangas e bijuterias santas, entre elas: luvas da prosperidade, ervas do casamento feliz, buchas para banho de descarrego entre outros (estes eu não citei fonte, pois eu mesmo já ouvi!). Temos hoje também, formas mais modernas como os coitados dos patrocinadores do “Show da Fé” [1], os ofertantes do “trizimo” da casa própria [2] e um que me chamou a atenção assistindo um programa da Band sábado de manhã (18/06/2011), o Investidor Expansor, onde o trabalhador faz uma oferta (via cartão de crédito!) e se não me engano, ganha descontos exclusivos em produtos [3].

Bom. O que temos hoje é na verdade a venda de indulgências nas igrejas evangélicas, eles só não tem a cara de pau de dizer que vendem salvação, mas vendem prosperidade e amor (se bem que dizem que algumas igrejas que vendem terrenos no céu ;).


Por hora é isso. Nunca parem de pensar!


FONTE:

2 comentários:

  1. O que falta a igreja nos oferecer!?!

    ResponderExcluir
  2. Paz, bem estar, uma direção, uma ideologia menos fanática... Isso é que falta oferecer aos fieis!

    ResponderExcluir