segunda-feira, 27 de junho de 2011

Onde está você?

Se eu tivesse você aqui agora, nossos desejos se saciariam
A dor seria só um detalhe...

A cor vermelha daquela luz não me sai da cabeça
Procuro mas não consigo te encontrar
Mas quando te encontro, falas uma língua que tento aprender
Onde você está agora?

Na periferia daquela rodovia ainda estão meus pensamentos
No passar dos caminhões, no cheiro de combustível daquele posto
Nas cargas descarregadas naquele pátio...
Onde está você agora?

Sua fragrância não sai da minha mente
Aqueles cachecóis de lã e o sabor da sua pele não me deixam em paz

Não tenhas medo, pois não tenho o poder de te prender
Mas não quero te perder de novo
Sabes onde me encontrar
Estarei no mesmo lugar
No pátio, na noite fria e no rock n’ roll

(Diego V. Natividade)

Nenhum comentário:

Postar um comentário