quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Lavras

Sol quente
Trânsito caótico
Pessoas atrasadas
Hora do almoço...

Comida esquentada
A TV não funciona
Ele aproveita pra ler seus e-mails...

Poeira pra todo lado
Esfriou de uma vez
James não entende mais nada
É melhor se agasalhar
E preparar o Whiskey pra mais tarde...

(Diego V. Natividade)

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Diferentemente

Igualmente diferente
Diferentemente semelhante
Semelhantemente desigual

Ser o que você não foi
Espelhar no que não fez
E falar o que não disse

(Diego V. Natividade)

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Agressividade

Tapas, socos e ponta pés
Pessoas agressivas
Contracenando personagens coadjuvantes
De uma história sem fim
Marcada pelo orgulho ferido
E pela dor...

(Diego V. Natividade)

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Homem do Tempo

Rajadas de fogo
Tempestades de areia
Bombas de hidrogênio
Bombardeio nuclear...
Onde isso vai parar?

Túneis intercontinentais
Passeios espaciais
Pedras da lua
Águas em Marte
Anéis de Saturno

Viagem no tempo
Dobra no espaço
Computação quântica
Fibra óptica
Homem biônico
Mentes brilhantes

Televisão
Ciência como esporte
Tele cinética
Tele transporte

Máquinas que voam
Satélite artificial
Privacidade zero
Poluição visual

Homens que nascem
Crianças que morrem
Alimentos transgênicos
Fertilizantes, células tronco

Animais clonados
Embriões em estudo
Super bactéria
Isso é um absurdo!

(Diego V. Natividade)

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Geração Nintendo Wii

Twiter, Face, Orkut
A criançada adora Yakult!
Essa geração não sabe o que é boneca
Carrinho só no GTA
Ô vontade de brincar...
De trole, pipa e pião
Mas X-Box hoje é sensação

James toma um Campari
Tudo começou com o Atari
E hoje, navegam na rede com Safari

Mas eu não entendo...
Foi-se os tempos do nintendo
Hoje Androids usam celular
Pinguins disputam com janelas
E a maça dá o que falar

iPad, iPhone iPod...
Como pode?
É tanta evolução
E as crianças só teclando...
Sempre com o rato em uma mão

Essa geração não é mais coca-cola
Wifi e notebook é o que interessa
Hoje não se ouve mais vitrola
MP3 num pendrive faz a festa

(Diego V. Natividade)

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Mãe

Tão pobre...
Mas rica em nobreza
Sempre segurando a onda
Mesmo naqueles dias...

Suas roupas não têm marca
São marcadas de suor
Resultado do esforço
Do trabalho sol a sol

Irradiante, tão linda...
Abre um sorriso
E mal consegue viver
Mas agradece por sobreviver

Nem tenta esquecer
O passado que tanto sofreu
Pois este sentimento não seria seu
Se não tivesse força pra vencer

Tu és forte mulher!

(Diego V. Natividade)