sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Incompreensível

O imprevisto já aconteceu
Mas parece acontecer de novo
Toda vez que me lembro de você

Nesse universo sem fim
E que se expande
Você me espanta falando assim!

Penso logo no improvável
Mas talvez seja mesmo impossível...

Com o mundo nas mãos
Mas sem compreender...
Sem entender o motivo que me faz escrever...

(Diego V. Natividade)

Nenhum comentário:

Postar um comentário