sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Hades

Pobre, podre, puto, nu...
Seus ossos doem, sua alma geme
Ouvindo Jimi Hendrix e Janis Joplin
Curtindo uma melancolia que o leva ao inferno

Seu cheiro é de enxofre
Sua pele é ninho de vermes
Muitas feras o persegue
Mas ele não encontra o caminho de volta... E corre!

Subindo e descendo as escadas do abismo
Procurando a saída daquele labirinto
Um homem o surpreende:
- Você não conseguirá sair daqui!

Ele não desiste
Não dorme
Continua correndo
Quer sua vida de volta

Mas já é tarde,
Não há mais nada o que fazer

Ele já está morto...

(Diego V. Natividade)

Nenhum comentário:

Postar um comentário